Ecoterapia

Ecoterapia é um termo que tem sua prática mais difundida que o próprio nome. Isso quer dizer que muita gente pratica, mas pouca gente o nomeia dessa forma.

Ecoterapia: vamos te contar um pouco mais sobre isso.

Conhecida também como Terapia Verde ou Natural, foi desenvolvida por Theodore Roszak, e o termo introduzido em seu livro de 1992, The Voice of Earth: ecopsychology, cujo foco está na relação humana com a natureza. 

Os ecopsicólogos unem a mente humana com a natureza.
A gente sente um alívio só de ler isso… 

 

“A ecoterapia se baseia no princípio de que o bem-estar físico e mental das pessoas é afetado positivamente pelo ambiente natural”, diz a psicoterapeuta Babita Spinelli. “Eu acredito no poder de cura da natureza e sinto que incorporar aspectos da natureza fornece benefícios de cura calmantes.”. 

 

Buscar a cura por meio da ecoterapia, tendo  a natureza em mente, é acreditar que a conexão com o ambiente natural pode renovar a alma e, por sua vez, reduzir o estresse. 

Os profissionais que tratam os pacientes com sessões de ecoterapia descobriram que trabalhar com os elementos naturais, gera bem-estar e uma sensação de calma que cura a mente, o corpo e o espírito.

 

Somos Natureza

 

Toda a natureza está conectada e somos inerentemente parte dela. No entanto, com a maioria da população morando em cidades e grandes metrópoles, essa sensação tende a diminuir cada vez mais. Isolando seres humanos da Natureza, como se fôssemos coisas distintas e distantes. 

Nós estamos e somos ligados à natureza como qualquer outra criatura viva nesse planeta. Portanto, essa reinserção das pessoas aos ambientes naturais pode ser tão restauradora e curativa. 

 

 

Alguns Métodos

 

A respiração é uma prática utilizada em diversas terapias, na Ecoterapia não é diferente. O ar é o elemento natural que nos mantém vivos e nos faz continuar. Concentrar-se em sua respiração e sentir o corpo expandir com inspirações e expirações ritmadas, pode trazer calma, controlando ansiedade, arritmia e devaneios ingratos. 

 

A água também é incrivelmente curativa e constitui 60% do nosso corpo. A água também rejuvenesce, limpa e purifica.
Quem nunca correu pro mar e, depois de passar horas mergulhando nas ondas, não sentiu toda energia ruim, o peso e a exaustão se esvair para o oceano. Quase um estado meditativo. Se você ainda não chegou lá, recomendamos! 

E depois é só se entregar a moleza relaxante, efeito comum após um banho de mar intenso. 

 

Como a conexão com a natureza é a chave para a cura

 

Estar em contato direto com a Natureza é conseguir, basicamente, tirar com a mão um peso que nos sobrecarrega diariamente. É dar vazão às percepções e intuições. É sentir o corpo vivo, pulsante e em sintonia constante com o planeta. Entendendo nossas reais necessidades. 

 

Experimente formas fáceis em tempos pandêmicos

 

Mexer com plantas, adubo, colocar a mão na terra já é um santo remédio. A terra é neutra e absorve energias negativas presentes em nosso corpo. 

Vá até a praça mais perto da sua casa, tire os sapatos e sinta o chão. Encoste em uma árvore.
Sente, respire, silencie os pensamentos por 20 minutos. Feche os olhos e sintonize as percepções a seu redor. 

Passe um tempo, ainda que pequeno, ao ar livre (de máscara e com segurança!) – torne um hábito diário. 

 

Assim que a pandemia permitir, correr pro cantinho de Natureza mais perto de você e regular mente, corpo e espírito. 

 

Especialmente se você tem crianças em casa. Essa relação infância/natureza é dos tesouros mais preciosos que há. Colher um futuro possível, implica em um presente mais consciente e ligado com a Natureza. 

 

Produtos Naturais para seu dia a dia em contato com a Natureza

 

Para fortalecer ainda mais sua conexão com a natureza e viver em harmonia com o planeta, opte por usar itens naturais em seu dia a dia, seja na alimentação, na limpeza e no autocuidado. 

Proteja o meio ambiente para que ele possa seguir te protegendo também. Dispense produtos carregados de químicos agressivos que só nos afastam mais do poder da Natureza e de um futuro mais saudável e sinérgico. 

 

Fonte: Public Goods