Selo agricultura familiar: entenda a importância

selo agricultura familiar da positiv.a - Dona Zizi e Seu Adão

Já ouviu falar no selo agricultura familiar? Ele é um dos que mais enchem a gente de orgulho pela nossa história e, neste post, você entenderá a sua importância!

O que é o selo agricultura familiar?

O selo agricultura familiar (SENAF), existe desde 2006 e tem como objetivo fomentar, incentivar e acompanhar o trabalho de pequenos agricultores.

Hoje, estima-se que a maior parte da nossa agricultura esteja na mão de pequenos produtores. Se você gosta de mandioca (aipim ou macaxeira), por exemplo, vai se surpreender quando souber que quase 87% da produção é de agricultura familiar!

Além disso, também podemos citar 70% do feijão, 46% do milho, 38% do café, 34% do arroz e tantos outros alimentos que estão diariamente nas nossas casas.

Para quem produz, o selo agricultura familiar não só agrega valor, mas demonstra que aquela empresa cuida de forma responsável de toda a sua cadeia de fornecedores.

Já para o agricultor familiar, as vantagens são ainda maiores, indo desde a melhor rastreabilidade da produção, incentivo e valorização da produção local.

Quais são os tipos de registro SENAF?

Atualmente, dentro do Governo Federal, existem sete modalidades do Selo Nacional da Agricultura Familiar. 

Essas informações foram retiradas do site oficial, e você pode consultar a publicação na íntegra aqui:

I – SENAF: do agricultor familiar ou das formas de organização de agricultores familiares.

II – SENAF Mulher:  da mulher agricultora familiar ou das formas de organização de agricultores familiares, desde que o quadro social seja constituído mais da metade de mulheres agricultoras familiares.

III – SENAF Juventude: do agricultor familiar de 15 (quinze) a 29 (vinte e nove) anos de idade ou das formas de organização de agricultores familiares, desde que o quadro social seja constituído mais da metade de jovens agricultores familiares desta faixa etária.

IV- SENAF Quilombola: do quilombola agricultor familiar ou das formas de organização de agricultores familiares, desde que o quadro social seja constituído mais da metade de quilombolas agricultores familiares.

V – SENAF Indígena: do indígena agricultor familiar ou das formas de organização de agricultores familiares, desde que o quadro social seja constituído mais da metade por indígenas agricultores familiares.

VI – SENAF Sociobiodiversidade: concedido exclusivamente aos produtos de que trata a Portaria Interministerial nº 284, de 30 de maio de 2018, do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério do Desenvolvimento Social, ou de outro normativo que vier a substituí-la.

VII – SENAF Empresas: da pessoa jurídica adquirente dos produtos de agricultores familiares ou das formas de organização dos agricultores familiares.

Por que trabalhar com agricultura familiar?

A sustentabilidade das famílias que vivem da agricultura precisa ser alvo da nossa atenção. 

Além disso, quanto mais reconhecimento desse trabalho, mais chances os pequenos agricultores têm de crescer, investir em tecnologia, sustentabilidade e cuidado com a natureza.

Quais as outras certificações da positiv.a?

Aqui na positiv.a, temos muito orgulho em ter esse selo! Nós priorizamos a agricultura familiar nas nossas linhas de limpeza e autocuidado e mantemos nossos pés na natureza.

Juntos, somos Oceano e estamos cuidando todos os dias do planeta em que vivemos!

Além desse selo, você também pode conferir as nossas outras certificações neste post aqui.

Portanto, agora que você já sabe a importância do selo agricultura familiar, vem com a gente espalhar essa mudança!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.