O que é sequestro de carbono? Entenda de uma vez por todas!

O que é sequestro de carbono

Não à toa, a pauta climática está cada vez mais no centro dos debates. Discute-se cada vez mais sobre formas de reduzir o efeito estufa e por isso a importância de entender o que é o sequestro de carbono.

Certamente, em algum momento da vida, você já se deparou com algum debate sobre as causas e consequências do aquecimento global.

Ligada ao assunto, está a discussão sobre o efeito estufa e o perigo do aumento da concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. Bem, é aí que o debate sobre sequestro de carbono se encontra.

Sequestro de carbono é o termo utilizado para definir o processo de retirada de CO2 da atmosfera para transformá-lo em oxigênio. Bora entender de uma vez por toda o que é e sua importância?

O que é sequestro de carbono?

Primeiramente, precisamos entender que são as atividades humanas, como o desmatamento e a queima de combustíveis fósseis, as principais causas do rápido aumento de CO2 na atmosfera.

Nesse sentido, buscando reduzir o efeito estufa (ou seja, o acúmulo de CO2 na atmosfera), na Conferência de Quioto, em 1997, o sequestro de carbono foi apontado como uma das formas de reverter o quadro de dióxido de carbono na Terra.

Dito isso, a forma mais comum de sequestro de carbono é feita naturalmente pelas florestas.

Uma vez que, na fase de crescimento, as árvores precisam de uma grande quantidade de carbono para se desenvolverem.

Ou seja, o que ocorre é que a partir da fotossíntese, as árvores incorporam o CO2 da atmosfera às suas paredes celulares.

Além das árvores e florestas, o sequestro de carbono também ocorre de forma natural nos oceanos, que capturam carbono para manter os processos de calcificação de diversos organismos.

Por isso, preservar os meios naturais de sequestro de carbono é fundamental para evitar que o planeta entre em um “efeito estufa permanente”.

Além disso, é fundamental estudar tecnologias artificiais de captura e sequestro de carbono a fim de amenizar os impactos da poluição atmosférica sobre o meio ambiente.

Leia também: Emissão de carbono e aquecimento global: o que tenho a ver com isso? 

Tecnologias de sequestro de carbono

Agora que falamos sobre o que é sequestro de carbono, vamos entender a principal tecnologia que faz a captura, a chamada carbon capture and storage (CCS) – em português, captura e armazenamento de carbono.

A CCS é uma tecnologia capaz de capturar até 90% das emissões de dióxido de carbono decorrente da queima de combustíveis fósseis nos processos industriais ou de geração de eletricidade.

Por fim, a CCS consiste em três etapas: captura, transporte e armazenamento do carbono. A seguir, confira o vídeo do Zero Emissions Platform que explica a tecnologia:

Por que falar sobre sequestro de carbono?

Em primeiro lugar, precisamos entender que o aumento dos níveis de CO2 na atmosfera é uma preocupação global.

Dito isto, sabemos que o desmatamento contribui ativamente para o aumento na concentração de gases do efeito estufa.

Além disso, especialistas do Observatório do Clima explicam outro fator que contribui para o aumento dos níveis dos gases que causam o efeito estufa: a “transferência” de energia “suja” de países desenvolvidos para os países em desenvolvimento.

Entendendo e reconhecendo que muitas atividades humanas também contribuem para este cenário, é muito importante que busquemos formas de corrigir e minimizar esses efeitos no meio ambiente.

Mas como podemos fazer isso?

Uma das formas é empregar e utilizar fontes de energia mais limpas – como a solar, a eólica ou a biomassa, por exemplo.

Além de preservar os meios naturais de sequestro de carbono, as energias limpas apresentam um balanço de carbono mais adequado.

Por fim, cabe a nós, como indivíduos e coletivo, cobrar políticas públicas efetivas a fim de reduzir a emissão de carbono.

Só temos um planeta – que cuidemos dele! <3

Fontes:
Acesso em fevereiro de 2022: Politize

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.