Estrias na gravidez: veja como prevenir e tratar

Mulher passando óleo de amêndoas na barriga de uma gestante

O aparecimento de estrias na gravidez é muito comum, especialmente a partir da 25ª semana de gravidez, devido ao ganho de peso e ao crescimento do bebê. As estrias costumam aparecer, principalmente, na barriga, nas mamas e coxas.

No entanto, há algumas recomendações que podem ajudar a prevenir o aparecimento das cicatrizes, assim como também há maneiras de tratá-las caso elas já surjam no corpo da gestante.

No post de hoje, te contamos tudo sobre o que são as estrias, como evitar e o que fazer para tratá-las! Vamos lá?

O que são estrias?

Estrias são cicatrizes que surgem quando há alteração da elasticidade da pele, isso é, quando acontece a destruição das fibras elásticas e colágenas da pele – responsáveis por dar firmeza e sustentação à pele.

As parte mais afetada costuma ser o abdome, mas as estrias também costumam aparecer nas axilas, mamas, coxas e glúteos.

Além disso, existem dois tipos de estrias: a vermelha e a branca. Quando são recentes, são de cor rosa ou púrpura e quando são mais antigas, ficam esbranquiçadas.

Dito isso, as estrias na gravidez costumam surgir a partir da 25ª semana, quando há um maior estiramento da pele devido ao ganho de peso e crescimento do bebê.

Como evitar estrias na gravidez?

Em primeiro lugar, precisamos normalizar o surgimento das estrias na gravidez. Afinal, por serem causadas pelo estiramento da pele em um curto período, seu aparecimento é muito comum, já que uma das principais alterações no corpo durante a gestação é o aumento das dimensões do corpo.

Além disso, é importante ressaltar que as estrias também têm origem genética. Ou seja, se o histórico familiar da gestante é de outras mulheres com bastante estria, a chance do aparecimento das cicatrizes é muito maior mesmo tomando todos os cuidados.

Dito isso, existem algumas recomendações de como evitar estrias na gravidez e a seguir abordaremos 4 delas! Vamos conferir?

1. Hidratação diminui a chance de estrias na gravidez

A hidratação da pele é fundamental durante a gravidez. O uso de cremes ou óleos corporais em todo o corpo, por pelo menos duas vezes ao dia, é fundamental para reduzir as chances do aparecimento das estrias.

Outro ponto importante é a escolha dos produtos durante a gestão. Isso porque a gestante deve se atentar ao seu tipo de pele e, principalmente, às formulações – uma vez que algumas substâncias utilizadas na indústria cosmética convencional devem ser evitadas durante a gestação.

Por isso, é importante optar por produtos puros como o óleo de amêndoas e o óleo hidratante de coco positiv.a – que dispensam o parabeno em sua composição e tem fórmula 100% pura e natural, sem fragrância derivada de petróleo!

2. Fuja das roupas apertadas!

Gestantes devem evitar roupas muito justas ao máximo! Isso porque as peças apertadas podem atrapalhar a circulação sanguínea e desencadear o aparecimento de estrias.

Por isso, sempre que possível, opte por peças de roupas mais confortáveis, largas e que não prendam o corpo.

3. Massagem

Massagens também são uma ótima opção para prevenir estrias na gravidez. Neste caso, a própria gestante pode fazer os movimentos leves de baixo para cima nas áreas mais afetadas durante o momento da hidratação do corpo.

Outra opção é procurar por profissionais que fazem drenagem linfática.

4. Cuidado com a alimentação

A alimentação é um item fundamental para o desenvolvimento saudável da gestação. Durante esse período, é muito importante que a gestante busque o acompanhamento de um nutricionista.

Dito isso, algumas recomendações são bastante conhecidas: alimentos ultraprocessados, muito gordurosos ou com excesso de sal e açúcar devem ser evitados durante a gravidez, pois podem gerar um aumento de peso exagerado, contribuindo para o surgimento de estrias e outros problemas na gravidez.

Por outro lado, castanhas, nozes e folhas escuras são boas opções de alimentos para serem consumidos durante a gestação a fim de evitar as estrias, uma vez que estimulam o colágeno.

Além disso, não podemos esquecer de mencionar a água! Afinal, ela é uma das principais responsáveis por evitar estrias na gravidez. E para saber a quantidade ideal de água por dia, indicamos consultar o médico, pois pode variar de acordo com o peso e a saúde do bebê.

Leia também: Maternidade ecológica: cuidar com natureza

O que fazer com as estrias na gravidez?

Tomou todos os cuidados mas, mesmo assim, as estrias na gravidez apareceram? Pode ficar tranquila que existem maneiras de tratá-las e algumas delas são:

1. Aplicação de cremes

Os cremes mais utilizados para tirar vermelhas na gravidez têm em sua composição vitamina C, vitamina E e ácido glicólico – responsáveis pela produção de colágeno e elastina, que são necessários para a renovação e aumento da elasticidade da pele.

Na hora da aplicação do creme, recomenda-se que seja feita uma massagem nos locais das estrias a fim de ativar o fluxo sanguíneo e diminuir as estrias de forma mais rápida.

2. Uso de óleos para as estrias na gravidez

Durante a gestação, recomenda-se o uso de óleos ricos em vitaminas E, C e A para tirar as estrias vermelhas, uma vez que elas aumentam a produção de colágeno, dão mais elasticidade à pele e auxiliam na produção de novas células, reparando a pele danificada.

3. Alimentos ricos em colágeno

Os alimentos ricos em colágeno, como oleaginosas, feijão e alho, podem ajudar a tirar as estrias na gravidez, afinal, como já mencionamos, o colágeno ajuda na firmeza e na elasticidade da pele.

Além disso, a vitamina C também é uma ótima aliada no processo de estimular a produção de colágeno. Por isso, aposte em alimentos como acerola, laranja, amoras e muitas outras frutas.

Por fim, devemos lembrar que o surgimento das estrias na gravidez é natural, mas que é possível tentar evitá-las e, caso elas apareçam, também é possível tratá-las.

E para tornar esse processo mais simples e fácil, clique no banner abaixo e confira produtos 100% puros e naturais para mães e bebês! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.